CDA Projetos - arquitetura & interiores Download: Calendário 1º trimestre de 2021
08/03/2021
Piso laminado x vinílico: tudo que você precisa saber

Nós sabemos que existem muitas dúvidas na hora de reformar, ou construir seu imóvel. E uma delas certamente é a escolha do piso. Hoje temos diversos materiais disponíveis no mercado, desde porcelanato, ladrilho hidráulico, cimentícios, madeira, laminados, vinílicos e muito mais. Cada um tem um local mais adequado para instalação. Por exemplo, se é uma área interna, ou externa, quem vai utilizar o ambiente, se tem pet, ou não… São diversos fatores que influenciam nessa decisão. Mas hoje vamos falar sobre 2 deles, que sempre são motivos de dúvidas. Piso laminado x vinílico: tudo que você precisa saber pra escolher o ideal pra você!

Pra começar, a diferença de cada um já começa na sua composição. O laminado é feito com um painel de madeira de alta densidade (com madeira de reflorestamento), e camadas superiores que estampam o produto, e garantem sua durabilidade e resistência, deixando o material mais rígido. Já o vinílico é feito a partir do PVC, sendo assim um material mais flexível.

Instalação

Cada um tem uma forma de instalação, e veja qual é a mais adequada no seu caso. Os dois são recomendados apenas para áreas internas.

• Laminado

O contrapiso deve estar seco, nivelado e limpo, e pode ter um desnível de até 3mm. Pode inclusive ser instalado em cima de um piso já existente, como cerâmica, pedra e concreto, mas também é importante observar o nivelamento, se não existem rachaduras, e se está limpo e seco. Vale observar que pode ser removido sem danificar o piso existente.

Depois, é fundamental o uso da manta, de acordo com as especificações de cada marca. Ela serve para regularizar pequenas imperfeições, e em alguns casos ajudam a reter a umidade. Existem também as mantas acústicas, auxiliando na redução de ruído.

Como a instalação é prática e rápida, usando o sistema de encaixe (click), é possível usar o ambiente no mesmo dia. É importante destacar também que é preciso deixar um espaço de dilatação entre o piso e a parede.

• Vinílico

Esse piso demanda um contrapiso bem nivelado, sem imperfeições. Além disso, deve estar limpo e seco, e ter uma base sólida. Sua instalação pode ser feita sobre laje de concreto, mármore, granito, cerâmicas e porcelanatos, desde que bem regularizados e com juntas de no máximo 5mm.

Sua instalação não pode ser feita sobre pisos como cimento queimado, cerâmicas e porcelanatos desnivelados, com placas soltas ou com juntas maiores que 5mm, ardósia e outras pedras, e qualquer tipo de piso de madeira e vinílicos.

Em muitos casos, é necessário o uso de massa niveladora antes da instalação, de acordo com o material que está no contrapiso, ou pra deixar ele bem retinho. Caso contrário, as imperfeições podem ficar aparentes, como por exemplo, o rejunte do piso que está embaixo, e também pode descolar o piso.

Apesar de ser um material impermeável, seu uso não é recomendado em áreas molhadas, principalmente aquelas em a água fica acumulada (como no box do banheiro), pois o acúmulo de água ficará embaixo do piso causando bolor, mofo e também o descolamento das peças.

Também é importante destacar que não é recomendado o uso em local com grande exposição solar, já que ele pode desbotar com o tempo.

Manutenção

Acredito que esse tópico foi o recorde de perguntas no nosso Instagram: como fazer a limpeza de cada um deles? Posso lavar?

• Laminado

Por ser feito de painel de madeira, não pode ser lavado. Pra limpeza, o ideal é usar apenas uma vassoura macia, ou também um pano umedecido com água. Se derramar água ou outro líquido, deve ser seco imediatamente para evitar infiltrações.

Não podem ser usados para limpeza desse piso materiais abrasivos (saponáceo, esponja abrasiva), que podem riscar o piso. Além disso, não é recomendado o uso de ceras, que formam um ‘filme’ gorduroso na superfície do piso laminado, dificultando a limpeza e acarretando no aparecimento de manchas.

• Vinílico

Aqui o recomendado também é limpar com aspirador de pó, vassoura ou um pano levemente umedecido com água, principalmente para os vinílicos do tipo ‘click’ (que não são colados).

Alguns fabricantes permitem que os pisos do tipo colados podem ser lavados com água e detergente neutro, mas não é recomendado deixar o piso com água por longos períodos, já que pode ocasionar o descolamento de algumas placas ou réguas. O ideal é verificar com o fabricante que você escolher.

Continue lendo – Piso laminado x vinílico: tudo que você precisa saber

Vantagens e desvantagens de cada piso

O que os dois tem em comum, além da praticidade de instalação e manutenção, é sua durabilidade. É importante destacar, que os dois são atérmicos, ou seja, são sempre confortáveis em qualquer temperatura, já que não são influenciados pela temperatura do exterior.

• Laminado

Ele é bem resistente à riscos, mas devem evitar arrastar móveis e outros objetos sobre o piso. Pra quem tem pet em casa, também tem que pensar, pois as unhas podem riscar o piso, o pet pode escorregar e também se ele faz xixi no piso, pode danificar.

• Vinílico

Apesar de ser bem resistente, caso algum objeto pontiagudo ou pesado seja arrastado sobre ele, há chances de aparecerem riscos, identificáveis a olho nu. Mas ele não é tão liso, então é indicado pra quem tem pet correndo pela casa.

E agora, ficou mais fácil decidir qual piso escolher? Cada um tem suas vantagens, e facilidades no uso do dia a dia. Certamente tem um que vai se adequar melhor às suas necessidades.


0








© Casa das Amigas 2020, Todos os direitos reservados.